DIY de 8 Pulseiras Fofas

capa

Preciso dividir com vocês: sou a louca das barraquinhas. Pareço uma criança bocó quando vou em feirinhas de rua ou quando vejo hippies doidjos vendendo artesanato! Se eu estiver com dinheiro, com certeza irei comprar ao menos uma pulseirinha. O problema é que de pouquinho em pouquinho, eu vou gastando todo o meu ouro com bijus, hahahaha. Fora que é muito mais legal quando a gente pode fazer exatamente do jeito que imaginamos, né?

Foi aí que tive a ideia de unir o útil ao agradável e fazer minhas próprias pulseirinhas. Mas qual a chance desse ser desprovido de habilidades manuais conseguir fazer um treco tão complexo desses? Quaaaaaal a chance? Bom, Alá iluminou minha vida e de repente encontrei vários tutoriais legais pela internet e resolvi compartilhar com vocês! Só queria dizer que me senti uma anta quando vi as ibagens e descobri que, na verdade, elas são super fáceis de fazer! Sério, estou com vergonha de mim mesma por ter duvidado tanto da minha capacidade, hahahaha. Vamo conferir:

p4 p5

pulseiras2 pulseiras3  p2 pulseira11 pulseiras

p3

Agora estou com uma vontade absurda de sair de casa pra comprar rolos e mais rolos de linhas coloridas. Não sei se tive a sorte ou o azar de estar na minha vizinha quando vi esses tutoriais e descobri que ela tinha  2 rolos gigantes de barbante colorido pra me dar. Agora tô igual a uma tia frita “tricotando” enquanto conto essa novis prucêis hahahaha! Mas vou contar procêis que é uma delicia ver ela crescendo e ficando bonitinha. Acho até que se der certo, monto meu barraco na Av. Paulista e tento fazer um dinheirinho ca minha arte! Hahahaha.

Me mandem fotos se vocês fizerem alguma? Me marquem lá no Instagram, quero muito ver!!! Agora vou voltar para minhas pulseiras lindinhas (tô fazendo pulseiras da amizade para mim e Giovanni, sou muito fofi)! Beijo, beijo <3

11 comentários

Como o Sonho Começou

large (72)

Sonhar é sempre algo maravilhoso. Criar ideais, imaginar sua vida tomando o rumo que você sempre quis que tomasse, acordar cheio de expectativas, ansiedades e às vezes até medo. Ter um sonho pode ser algo assustador, porém, nada nessa vida é impossível se você se dedicar, batalhar e correr atrás para fazer acontecer. Nada mesmo!

Eu tinha esse grande sonho de ir morar em Los Angeles. Com dezesseis anos de idade eu pedi para a minha mãe pela primeira vez. Fala séééério, qual a chance de uma mãe e um pai deixarem uma menina de dezesseis anos de idade se mudar sozinha para a Califórnia? Nenhuma! Quando você quer muito algo e você recebe um não daquela pessoa que vai ser a chave de ouro pra te ajudar a conquistar seu objetivo, é um pouco desanimador.

Mas o tempo vai passando, e o importante é não deixar nunca de sonhar e principalmente acreditar que aquilo vai acontecer, porque afinal, se o seu sonho é se mudar para uma cidade maluca como Los Angeles, com certeza a primeira coisa que seus pais irão falar é um NÃO!!! “Tá maluca menina! Você acha que é fácil assim? Chegar nos Estados Unidos sem conhecer nada nem ninguém, sem ter emprego, escola, casa… NÃO!”. Eu sempre achei que essa clássica frase vinha no manual dos pais. Com certeza deve existir algum capítulo do tipo “Como não deixar meu filho ir morar em outro país”, porque os argumentos de todos são sempre os mesmos, e não importa se os seus pais podem ou não bancar essa mudança, a questão na hora é a preocupação!

Você tem que ir amolecendo eles com o tempo. Pode levar anos até eles decidirem te apoiar nessa ideia, ou muitas vezes eles podem ser daqueles que passam a sua infância inteira falando que vão super te apoiar a fazer isso, mas chega na hora do vamo ver e acabam dando pra trás. Bom, vou contar como foi comigo.

marin

Eu queria muito fazer isso. Eu fechava os olhos pra dormir e me via ali, no meio daquela montanha de Hollywood me sentindo a maior diva de todas, tendo uma vida super badalada e incrível, sendo amiga dos meus ídolos, causando polêmicas com a minha melhor amiga… era isso que eu queria pra mim! E claro, eu queria aprender a falar inglês fluente, ter o gostinho de morar nos Estados Unidos, fazer amigos de todas as nacionalidades possíveis…

O mais legal pra quem busca mudar de vida por completo seguindo por esse caminho é saber exatamente se o lugar com o qual você sonha corresponde de fato com suas expectativas. Eu trabalhei muito dos meus 16 aos 19 anos pra poder conhecer a cidade dos meus sonhos. Fui monitora de acampamento, trabalhei em loja de shopping, livraria, fiz estágios.. Batalhei pra ganhar um voto de confiança dos meus pais e também pra poder bancar minha primeira viagem para Los Angeles!

UAU!!! De repente eu estava lá. Passei um mês incrível de férias por lá e no último dia não queria mais voltar pra casa, eu já sentia que ali era meu lar. Aproveitei esse mês de férias pra pesquisar escola, moradia, trabalho…

large (74)

Doeu meu coração pegar o avião da volta. Minha vontade era já emendar as férias e ficar por lá mesmo, mas eu tinha que voltar pro Brasil e explicar a situação pros meus pais. O lance é que quando seus pais sabem que você já conhece o lugar e algumas pessoas que moram por lá, eles se sentem mais seguros em deixar que você voe pra longe. Todo mundo me pergunta como fiz pra convencer meus pais a me deixarem fazer um intercâmbio, e esse foi o meu jeitinho! Fui aos pouquinhos, mostrando que poderia me virar sozinha, que era independente e que eles podiam confiar em mim. Demorou, mas valeu a pena!

Alguns meses depois, lá estava eu de novo. Felizona, me achando o máximo! EU TINHA CONSEGUIDO!!! Mas, quando você vai de mudança não é aquele mar de rosas que é quando você vai só pra passar férias. Fazer um intercâmbio é um aprendizado incrível. Você aprende a se virar, você cresce como pessoa, a sua personalidade muda por completo, você descobre que a louça não se lava sozinha, você aprende o que é sentir saudades, percebe que você dava valor demais à coisas que não importavam tanto assim e passa a valorizar o que realmente merece ser valorizado. Você chora, e chora muuuuuito!!!! Mas nenhuma lágrima que escorre dos seus olhos são mais brilhantes que os inúmeros sorrisos que você abre durante essa jornada!

Fazer intercâmbio é tudo de bom! Mesmo que nem tudo seja cor-de-rosa, é uma experiência maravilhosa em termos de crescimento pessoal. Eu recomendo a todos! E sei que sou meio suspeita, mas se querem uma dica de destino, diria pra escolherem a Califórnia! Hahahaha. E ó: morar fora não é tão caro como parece. Mas isso é assunto pra um próximo post! Espero que estejam gostando dos meus posts por aqui :) Se quiserem sugerir temas para os próximos, deixem nos comentários. Beijos :*

13 comentários

#Diário de Viagem: Amsterdam – Dia 6

8Y4A5352

Amsterdam é toda assim! Prédios de tijolinhos, soleiras floridas, janelas grandes e elegantes… tudo milimetricamente posicionado pra ser lindo! É uma belezinha de cidade mesmo <3 Mas tão belezuda que eu não me aguentei de amores e tive que visitar duas vezes no mesmo ano, hahahaha. E já tô juntando os ouros pra ver se consigo visitar novamente no ano que vem.

Já peguei costume de declarar meu amor por cada cidade que passo no começo dos posts de Diário de Viagem, então é melhor vocês irem se acostumando com toda essa babação de ovo, hahaha. Hoje vou mostrar um pouquinho do que aconteceu no nosso segundo dia em Amsterdam! O resto vocês podem conferir no terceiro episódio do #Partiu!, clicando aqui.

gay-pride

Nossa primeira intenção nesse dia era visitar o museu do Van Gogh, mas acabamos nos deparando com uma Parada Gay imeeeeeeensa pelas ruas da cidade e resolvemos saltar do bondinho no meio do caminho pra curtir cas gay! Hahahaha. Mais uma vez, fiquei impressionada com a educação da galera durante o evento.

Não sei vocês, mas minhas experiências de Parada Gay aqui em São Paulo foram assombrosas. A galera não tem escrúpulos: pensam que se você tá lá no meio da multidão, podem pegar na sua bunda, roubar seu celular, derrubar vinho Chapinha na sua roupa inteira… mas em Amsterdam foram outros quinhentos.

gemeas

Primeiro que os carros alegóricos da parada eram BARCOS; segundo que as ruas ganharam chuva de flores e confete; terceiro que o espaço era completamente transitável e livre de zumbis crackeiros tentando te enfiar uma navalha no pescoço; e quarto que deu pra perceber claramente que o propósito do evento era celebrar a liberdade de expressão, e não ir pro rolê encher a cara de vinho barato pra ficar jogado no meio da rua vomitado, hahahaha. Pois é, a parada foi muito linda e tranquila, o oposto do que vi por aqui nos últimos anos.

pessoas-na-janela

As pessoas geralmente ficam bravas quando faço essas comparações que inferiorizam o Brasil de alguma forma, mas o que eu posso fazer se é o que acontece? Estou apenas relatando os fatos, hahahaha. Eu gosto do Brasil, gosto de viver aqui e não sei se trocaria a vida que levo pra ir pra outro país definitivamente, mesmo com todos os benefícios óbvios em fazer essa troca. Maaaaaas não consigo deixar de expressar minha revolta com a qualidade de vida que existe nesses países que tenho a sorte de visitar de vez em quando e meu desejo por ter um estilo de vida parecido, com mais educação e menos violência. #Desabafos. ENFIM.

1xandeco

Flagra: Xandeco sensualizando pelas ruas com a minha bolsa! PS: Fiquei chocada com a fotogenia dessa mulher que foi clicada sem querer ali no fundo *O* E amei aquele look com listras na camiseta e nas meias do lado direito da foto, HAHAHAHA!

canal

Amsterdam é tão linda que as fotos ficam sensacionais mesmo nos dias cinzentos! Como não amar uma cidade onde os principais meios de transporte são bikes e barcos? <3

ams

O look do dia de Giva: blusinha linda de doer da Youcom, shortinho de renda da Forever 21 e bolsa e botinha (que dá pra ver ali na primeira foto do post) da Zara.

leona-diva

Notem que eu e Leona saímos de gêmeos nesse dia, e juro que foi sem querer querendo.

bike1

Mais um shot dessa arquitetura dos deuses e o mar de bicicletas que a gente encontra a cada esquina.

comida-indiana

A segunda parada do dia foi no restaurante indiano Koh-I-Noor! Visitei esse restaurante no começo do ano com meus pais, adorei e quis levar os meninos pra experimentar as delícias de lá *O* Comemos frango, arroz e bolinhos maravilhosamente temperados como se não houvesse amanhã! Não é um lugar tão barato pra comer, mas vale a visita pelos pratos sensacionais.

bolha

Logo dispois, pegamos nossa bike bolha (já que eu e Leona não sabemos andar de bicicleta #aomilhados) e fomos visitar a Heineken Experience!

experience-heineken

garrafas

glupo-2

Já falei sobre esse rolê no começo do ano aqui no blog, mas vou recapitular: transformaram a primeira fábrica da Heineken em museu! O edifício foi construído em 1867 e em 2001 foi transformado na Heineken Experience. Pra embarcar no passeio é preciso desembolsar 18 euros.

heineken-2

heineken-cerbreja

giva-happy

Lá dentro você encontra tudo sobre a história dessa cerveja maravilhousa e pode desfrutar de alguns copinhos do líquido dourado *O* Tem também joguinhos interativos, painéis divertidos pra tirar fotos e até um simulador que conta um pouco sobre o processo de fabricação da cerveja.

giva-das-bikes

E esse foi mais um dia incrível nessa cidade genial! Espero que estejam gostando dos Diários de Viagem e não deixem de acompanhar os vlogs lá no canal do blog :D Sai um por semana! Beijos de amor <3

Diário de Viagem 1

Diário de Viagem – Balada

Diário de Viagem 2

Diário de Viagem 3

Diário de Viagem 4

Diário de Viagem 5

11 comentários