Vocês sabem que eu adoro tratar de temas polêmicos, né? Hahaha. Pois muito bem, hoje é Halloween, data comemorativa super popular nos EUA, e como de costume, têm um monte de gente comentando pelas redes sociais sobre esse dia. Muita gente falando sobre patriotismo e sobre apreciar a cultura brasileira ao invés de fortalecer as de outros países. Gente falando sobre a submissão do Brasil em relação aos Estados Unidos, sobre orgulho brasileiro e sobre o quão irresponsável é da nossa parte apoiar uma cultura diferente da nossa. Gente, tenho uma notícia pra vocês: nós, brasileiros de classe média e alta, somos frutos da cultura norte-americana.

Se você consome Coca-cola, Mc donalds, tem um Iphone, usa Facebook, assiste Crepúsculo ou outras produções hollywoodianas, tem um carro da Ford, comemora o Dia das Mães, Dia dos Namorados, Natal e muitas outras datas comemorativas; você automaticamente consome cultura americana. E não tem nada de errado com isso! Pessoalmente, a cultura do Brasil me atrai muito pouco. Eu prefiro comemorar o Dia das Bruxas do que o Dia do Saci Pererê ou o Carnaval. Aliás, o Brasil pode ter o Carnaval mais popular do mundo, mas a festa teve origem na Grécia. Se você acha errado comemorar o Halloween porque é uma festa americanizada, não deveria comemorar festa nenhuma. Todas as datas comemorativas que fazem uso do comércio pra continuarem existindo foram criadas pelo Wanamaker, que foi um americano extraordinário. O Natal que nós conhecemos e todo esse lance de trocar presentes, foi fruto da cabeça desse cara aí. E aposto que ninguém aqui pensa em Jesus quando tá ganhando presentes no dia 25, hahahahaha.

Ontem à noite mesmo recebi comentários super agressivos e sem embasamento no post que fiz na #ColunadaGi, minha coluna de moda no site da Capricho. Lá, falei um pouco sobre minha paixão por peças de roupa estampadas com a bandeira dos EUA, e muuuuuitas meninas (que com certeza absoluta consomem tudo isso que falei anteriormente) vomitaram críticas hipócritas e cheias de falso moralismo. Várias disseram que acham errado usar uma estampa dos EUA porque isso é aumentar a submissão do Brasil à eles. Gente, tenho outra notícia pra vocês: usar uma estampa com a bandeira de um país não é fazer apologia à decadência de outro. E pra mim, quem pensa dessa forma, deve ter a capacidade intelectual bem comprometida. Outras criticaram o fato de ninguém usar peças com a bandeira do Brasil. Cara, quem gosta usa, que não gosta não usa e pronto cabô.

Usar uma bandeira do Brasil estampada na tua roupa não vai te fazer mais brasileira. Aliás, não vai mudar em nada na sua vida. O que vai te fazer mais patriota é votar direito (coisa que não fizeram nessa última eleição pra prefeito de São Paulo). Ajudar o país a crescer, é isso que vai te fazer mais brasileira. A culpa do Brasil ser um lixo de lugar pra morar não é de quem usar uma blusa com a estampa dos EUA e muito menos de quem gosta de comemorar o Halloween. São de vocês que perdem tempo criticando os outros na internet ao invés de fazerem alguma coisa produtiva, hahaha. Eu acho morar no Brasil um lixo mesmo. Eu adoro o clima, as comidas, as paisagens naturais, as pessoas e tudo o mais. Mas mais do que gostar de tudo isso, eu odeio o nosso governo e todos os políticos ladrões, eu odeio não poder comprar roupas ou qualquer outra coisa por um preço justo, eu odeio os impostos abusivos, eu odeio os sistemas de ensino e hospitais públicos que não dão a assistência necessária pros menos favorecidos, eu odeio ter medo de sair de casa com alguma coisa de valor e ser roubada, eu odeio não poder passear na rua de noite com medo de ser morta/estuprada/esfaqueada, eu odeio ver mendigos por todo lugar que eu passo, e odeio MUITO o fato do nosso país não dar estrutura pra gente crescer.

Eu também desgosto de muitas coisas nos Estados Unidos, mas lá qualquer um tem chances de ser bem sucedido. Todo mundo tem estrutura. Todo mundo pode comprar uma câmera fotográfica ou um celular mais legal, porque os preços são justos e proporcionais aos salários que as pessoas recebem. Ninguém precisa ter medo de sair por aí com seu notebook, porque todo mundo tem um, então ninguém precisa roubar. Uma garçonete pode viver tão bem quanto uma jornalista. É outra história, e quem já foi sabe do que eu tô falando.

Concluindo: se você for um eremita que vive na floresta e não consome nada de cultura americana, pode reclamar à vontade do meu texto, do Halloween e de quem toma Starbucks. Caso contrário, pesquise um pouco mais antes de criticar aqueles que apreciam os outros tipos de cultura. Pense MUITO mais antes de criticar o lifestyle dos Estados Unidos e de quem o consome. Vocês que dizem que odeiam os Estados Unidos deveriam só tomar Tubaína no almoço. E parem de ser tão bundões, bora distruibuir o amor, e não chatices.